O CANTO DO FALAR(e)
ALENTEJANO

por um Cigano Castanho vindo da Serra da Estrela
JORAGA o acrónimo de JOsé RAbaça GAspar

in joraga.net - aminhaTEIAinterminávelnaREDEilimitada

contacto © joraga ® 2011

0.
SEARA VOCABULAR

ALENTEJO

3.
Barrancos
(um caso especial)
SEARA VOCABULAR

OBRAS E AUTORES CONSULTADOS...

(Além destas obras apresentadas a seguir, há um manancial de ideias, sugestões e estudos realizados por Hernâni Matos no blog e facebook - dotempodaoutrasenhora - a visitar e apreciar... em vez de um simples dicionário, já imaginaram uma obra enciclopédica com imensas palavras e expresões... ilustradas com as geniais crónicas deste Mestre, Hernâni Matos?)


4ª EDIÇÃO?

«Cruzando os sabores com história, Joaquim revela os seus gostos e experiências gastronímicas e consegue, literalmente, dar-nos uma imagem da cozinha tradicional alentejana. Um trabalho, ou melhor, uma devoção pelos aromas, sabores e saberes do Alentejo (...)»
Paula Matos dos Santos, Pessoas e Lugares
http://casadosul.blogspot.com/2008/10/alentejanando.html

«Acelgas, labaças, beldroegas, cardinhos, túberas... Acham estranhos estes nomes? Pois pertencem a uma espécie muito simples, a dos vegetais e são usados frequentemente no meu Alentejo. Neste livro divertido que a minha amiga M me ofereceu, entre prosas agradáveis sobre paisagens, gentes e costumes alentejanos, vêm muitas referências aos mesmos, muitas vezes envolvidos em deliciosas receitas.»
Colocado por Custódia
http://azul-cobalto-ccc.blogspot.com/2010/06/alentejanando.html


1ª EDIÇÃO


2ª EDIÇÃO


3ª EDIÇÃO?

AMARELEJA Rumo à sua História
Padre João Rodrigues LOBATO, 1961

O ELEMENTO ÁRABE NA LINGUAGEM DOS PASTORES ALENTEJANOS
Conde de Ficalho
in TRADIÇÃO - Anno I - Nº 6 - Serpa, Junho de 1899 - pp. 81 a 85 e continua noutros números...

AUTO DO NATAL - PRESÉPIO
Casa do Povo de São Matias, Beja - uma recolha e adaptação feita por José Rabaça Gaspar, com manuscrito cedido pelo Grupo de Teatro da Casa do Povo de São Matias Beja, (sendo Presidente a D. Isabel Borges) que recuperou uma tradição imemorial, no Natal de 1994.

CANCIONEIRO DE SERPA
Maria Rita Ortigão Pinto Cortez
Edição da Câmara Municipal de Serpa 1994

(Um livro totalmente escrito e ilustrado à mão pela autora, com inúmeras pautas musicais e ilustrações de cenas da vida alentejana, em especial da região de Serpa...)

A Linguagem Popular do Baixo Alentejo
Manuel Joaquim Delgado
Ed. Assembleia Distrital de Beja 1983

Alentejo Cem por Cento
Prof. Joaquim Roque
Ed. CM Ferreira do Alentejo - 2ª ed. 1990

Monografia de Vila Verde de Ficalho
Francisco Valente Machado
Ed. Biblioteca Museus de Vila Verde de Ficalho, 1980

Dialecto Alentejano - contributos para o seu estudo
Manuela Florêncio
Ed. Colibri, 2001

Dicionário de Falares do Alentejo
Vítor Fernandes Barros
Lourivaldo Martins Guerreiro
Ed. Campo das Letras - 2005

Ver sugestões e achegas de Isidoro de Machede em
http://acincotons.blogspot.com/2011_01_01_archive.html

Os Falares Fronteiriços de Olivença e Campo Maior…
José Luís Valiña Reguera

http://www.alemguadiana.com/datorportugues/Falares%20Olivenca.pdf

Filologia Baranquenha
J. L. Vasconcelos
IN_CM - 1955 - 1981

OS COMERES DOS GANHÕES
MEMÓRIA DE OUTROS SABORES
de Aníbal Falcato Alves
Campo das Letras - Editores, S. A./ Porto, Maio de 1994

RIQUEZAS DOS FALARES REGIONAIS
de Manuel João da Silva - Ed. C M Santiago do Cacém e Sines - 1985

CANTES AO MENINO
uma organização feita por José Rabaça Gaspar, Natal de 2008.

Uma recolha (72 registos) de um TESOURO invulgar e precioso do
Cancioneiro Religioso Popular do Alentejo, com uma originalidade,
riqueza melódica e variedade espantosas que tem qualquer coisa de
diferente em cada terra… em cada zona… quase em cada monte…

Cancioneiro Popular Português
Michel Giacometti e Fernando Lopes-Graça
Círculo de Leitores, Lisboa (anos 1980...)

«Muito mais do que uma mera colectânea de textos e notações musicais, este livro constitui um verdadeiro itinerário pelo mundo da música popular portuguesa, bem como um estudo acessível, completo e documentado sobre um tema riquíssimo e sempre actual.
Ao longo das suas páginas é toda a extraordinária diversidade da música popular portuguesa – parte viva e importante do nosso património cultural – que se revela aos olhos do leitor.
Resultado de dois anos de intenso trabalho do investigador Michel Giacometti – o qual, ao longo de mais de duas décadas, percorreu o nosso país, de Norte a Sul, até às localidades mais remotas e esquecidas, recolhendo, criteriosa e pacientemente, as autênticas expressões musicais do nosso povo –, o Cancioneiro Popular Português é uma das mais completas obras do género desde sempre publicada no nosso País e uma das poucas, no contexto europeu, que reproduz fielmente todo um folclore musical ainda hoje vivo e actuante nas tradições de um povo.

Das canções de berço às toadas ao redor da morte, das cantigas de noivado e casamento aos cantos de trabalho, das cantigas e danças para as festas e arraiais às canções de bem-querer e maldizer, tudo está presente nesta obra única no panorama editorial português.

Na elaboração deste trabalho, Michel Giacometti contou com a colaboração de Fernando Lopes-Graça, tendo conseguido reunir material valiosíssimo e inédito: são apresentadas 250 espécimes musicais, para além de fotos de inúmeros instrumentos musicais populares e utilíssimas referências bibliográficas complementares, bem como uma cuidada informação discográfica.

Ao englobar no seu trabalho vários domínios da expressão popular, o autor salvaguardou do esquecimento uma parcela importante do nossso património cultural.
Por tudo isto, o Cancioneiro Popular Português constitui um passo de inegável relevância para o conhecimento necessário da nossa identidade.»

http://www.gaitadefoles.net/livros/canc_pop_portugues.htm

 

A TRADIÇÃO
Serpa, 1899 - 1904
Edição em fac simile, pela Câmara Municipal de Serpa, em 1982

«Em 1899, Ladislau Piçarra e M. Dias Nunes criaram em Serpa "A Tradição", "revista mensal de etnografia portuguesa ilustrada", tendo como principal objectivo dar a conhecer as manifestações tanto "de carácter físico como de carácter mental" relativas ao país, em particular ao Alentejo. Considerando que essas manifestações encontravam-se votadas à indiferença, os mentores da revista propunham-se trazer para as suas páginas assuntos tais como "festas religiosas, linguagem, jogos, lendas cantos corais, superstições, artesanato (...)". Nos seus cinco anos de vida, "A Tradição" contou com a participação de insignes colaboradores, entre eles Teófilo Braga, Ramalho Ortigão, Adolfo Coelho, José Leite de Vasconcelos, Carolina Michaelis e o Conde de Ficalho. Com a reedição, em fac-simile, da revista, passados 78 anos sobre o seu desaparecimento, pretendeu-se preservar um património cultural que, de outra forma, tenderia provavelmente a cair no esquecimento das actuais e futuras gerações.»

http://www.cm-serpa.pt/PublicacaoDisplay.aspx?ID=5

 

E-Mail: joraga@netcabo.pt e joraga2000@gmail.com
pelo telefone 212553223 ou pelo Tlmv. 91 763 25 24
e pelo CORREIO: Rua Almada Negreiros, 48 - 2855-405 CORROIOS.
visite ainda a minha TEIA na REDE além de joroga.net - joraga/MODAS_pautasmusicais/cantodocante_gruposcorais/alentejanedotas /Alentejo_Contos&Lendas/eAlentejo/alice/osrabaca/serradaesrela/gilvicente/cart2326/

Compatível com IE/Netscape na resolução 800x600
Joraga 2000 em viagem