CONTOS & LENDAS
A ARTE DE enCANTAR
na LITERATURA POPULAR PORTUGUESA

por JORAGA o acrónimo de JOsé RAbaça GAspar e outros mais de 1001 deNÓMIOS...

contacto © joraga ®

LLL in MGiacometti

CONTOS & LENDAS

Serra da Estrela

ALENTEJO
uma TEIA infindável de Contos & Lendas

 

07 - JRLobato - AMARELEJA - Rumo à sua História, Padre João Rodrigues Lobato

ALMA ALENTEJANA – área de Estudos sobre o Alentejo.

LISTA DE AUTORES E OBRAS - notas

 

CONTOS E LENDAS DO ALENTEJO em Diversas Obras e Autores, para estimular a recolha, estudo e divulgação dos Valores Culturais do ALENTEJO –

 

07 – JRLobato – AMARELEJA – Rumo à sua História, Padre João Rodrigues Lobato

ed. do Autor, Gráfica Eborense, 1980, 5 lendas + história + vocabulário…

  LENDAS QUE PODEM SER HISTÓRIA

  07

  JRLobato – AMARELEJA – Rumo à sua História, Padre João Rodrigues Lobato

Amareleja - Igreja - - - Amareleja - Brasão

 

 

 

A Marquesa de Távora

- onde se conta como foi presa a Senhora Marquesa de Távora, na Herdade dos Távoras, no Monte da Herdade de Estepa… que ali se tinha refugiado depois de preso o marido a mando do Marques de Pombal, nas masmorras em Lisboa… apesar de ter chegado em segredo e de estar escondida num lugar secreto do forro da grande casa… no dia em que chegaram à Herdade os “cavaleiros de farda e de lança em riste”… afinal, quando já se iam embora, aparece a “gatinha de estimação” que levou os soldados ao esconderijo… Foi então arrastada para Lisboa onde, «como depois contaram os de uma caravana d contrabandistas, que a Senhora Marquesa fora morta com o marido e os filhos às pazadas nos peitos e nos miolos e por fim queimados e deitados ao mar.»

«E assim ficaram na memória deste povo, a Marquesa e a gatinha de olhos bondosos, que a descobriu. A cadeira de espaldar onde a Marquesa se sentava, ainda hoje ali s conserva.»

 

Ver resumo in

http://terrasdeportugal.wikidot.com/tradicoes-da-amareleja


Execução dos Távoras - Brasão dos Távoras

 

161 – 166

 

 

A FONTE SANTA OU DA ORDEM

Era assim chamada uma fonte que havia na denominada courela da Ordem e que hoje corresponde ao poço da horta do Senhor Cristino Salgueiro Gusmão. Era esta água célebre, e a ela se atribuía a virtude de curar os cobros.

Certa mulher, sendo um dia ludibriada por uma cobra que, aproveitando-se do sono da mulher em companhia de seu filho de peito, conseguiu a cobra mamar na mulher e meter a cauda na boca da criança para esta não chorar. Ficaram mãe e filho atacados de grave doença proveniente da peçonha que neles deixou a cobra, e, lavando-se na água desta fonte, encontraram cura completa.

Assim procediam os cobrados e obtinham a cura imediata para este mal tão perigoso «que, dando volta ao corpo do padecente e juntando o rabo com a cabeça dava morte irremediavelmente.

166 - 166

 

A MENINA E O LOBO

Uma menina ficou perdida da mãe quando iam a caminho do monte e…

«Correu a mulher aflita à aldeia e com vizinhos e caçadores, toda a noite e dias seguintes a procurou mas de balde. Até que, muitos dias depois, foi encontrada por um pastor, brincando muito contente como se nada a preocupasse, dizendo apenas que queria ir à mãe o que logo sucedeu.

«A criança explicou então que uma senhora lhe aparecia a dar de comer e lhe dera também uma vara para se defender dos bichos maus. Isto foi tomado como um grande milagre de Nossa Senhora e pintado em quadro que foi oferecido à Senhora do Carmo em Moura onde se via a menina com a vara afugentando o lobo.»

- Ver resumo in http://terrasdeportugal.wikidot.com/tradicoes-da-amareleja

167 - 168

 

 

A Cruz da Mulher ou a Cruz da Cigana

 

Era no tempo em que a Amareleja estava rodeada de matagais povoados de bichos… e ladrões… até que apareceu uma cigana que pedia esmola e atacava e roubava os caminhantes…

«Um dia, para lá das Herdades do Montinho e Azeiteira, lá para as bandas do Porto Silvestre, havia um casal, guarda de uma grande vara de porcos e não tinha o que comer…

- Pão, já num hai nem carolo!... lamenta o homem, enquanto voltava com o bico da navalha uma sopa no fundo da “pelenganha” onde a mulher vazara uma água fervida com temperos.

- Ora'scula!... e porque nam havera d'ir à aldeia!? Apontará por aí a cigana?

- Bá... Quais cigana! São coisas que adregam em dizer… Em indos depressa assim ó jêto das mai vezes… O burro num éi p'ara demoras. Botam-se os bácoros pidarrlba, junt'ó barranco, assim como cá dar pr'aquela chapada, faço-te compa- nha até ó oitero, fico lá junto àquela pirângula de mato até que te sumas lá pr'à Orde… Não te demoras por lá…

- Ora poi!... sorte m'iria a demorar... (opiniosa). »

Mas a mulher demorou-se e

«Escutando mais uma vez na calada da noite, ouviu piar um mocho e pareceu-lhe perceber os passos do burro e animou-se gritando:

- ÉS tu…? Já lá vens? …

Só o eco lhe respondeu e o sibilar do vento que, numa rajada mais forte, sacudiu os estevais. Andou mais um pouco e depois de ter encontrado o burro vagueando sozinho, foram os cães que farejando, encontraram a dona, já morta à beira do caminho. Acreditou-se ter sido vitima da cigana. Foi levantado ali um Calvário. Chamaram-lhe a cruz da mulher.

168 - 170

 

O Velho Alferes

 História dos tempos das guerras liberais entre liberais e miguelistas… O homem que ficou conhecido com o Velho Alferes… a caverna que se conhece como o “Buraco dp Velho Alferes”… A família ainda guarda a faixa e espada deste “Velho Alferes”.

170 - 172

 

Lenda da Moura dos Castelos – Noudar

 «“Com todas as riquezas da moura e na companhia desta se retiraram para terras de Castela, onde a moura se converteu e os hortelãos compraram herdades e formaram todos muito felizes por muitos anos.”»

«Crê-se que ainda hoje existem nos subterrâneos do Castelo de Noudar, restos da fortuna da moura encantada, e várias pessoas da aldeia têm sonhado com misteriosos cofres de ouro em pó, mas não se atrevem a procurá-los com o medo de que lhes suceda, alguma desgraça.»


Castelo de Noudar

172 - 177

 

E-Mail: joraga@netcabo.pt e joraga@netc.pt
pelo telefone 212553223 ou pelos Telmv. 919777714 e 91 763 25 24
e pelo CORREIO: Avenida Amélia Rey Colaço, 5, r/c Esqº - 2855-500 CORROIOS.
visite ainda a minha TEIA na REDE além de joroga.net - joraga/alice/osrabaca/serradaesrela/gilvicente/cart2326/

Compatível com IE/Netscape na resolução 800x600
Joraga 2000 em viagem