CONTOS & LENDAS
A ARTE DE enCANTAR
na LITERATURA POPULAR PORTUGUESA

por JORAGA o acrónimo de JOsé RAbaça GAspar e outros mais de 1001 deNÓMIOS...

contacto © joraga ®

LLL in MGiacometti

CONTOS & LENDAS

Serra da Estrela

ALENTEJO
uma TEIA infindável de Contos & Lendas

 

Março / JUNHO de 2015
(APAsff...)

ALENTEJO um CELEIRO de CONTOS & LENDAS em ?? volumes... desde Janeiro 2015
(Os primeiros 4 já estão disponíveis, em SCRIBD, para consultar e até poder guardar em PDF...)

ALENTEJO -- um CELEIRO de CONTOS & LENDAS 07
in LENDAS DE PORTUGAL de GENTIL MARQUES, em 5 volumes...

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 7 - Iin LENDAS DE PORTUGAL (em 5 Volumes), de Gentil Marques, Circulo de Leitores...

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 5

ALMODÔVAR
(preparado... não editado, ainda...)

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 6

(LENDAS PORTUGUESAS - 5º vol. LENDAS DO ALÉM-TEJO - investigação, recolha e textos de Fernanda Frazão, Amigos do Livro Editores, Lda.)
(em preparação...) e continua...

2015 FEVEREIRO

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 3
SERPÍNEA e a Fundação de SERPA de C. Gonçalves de Serpa

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 4
Mértola


2015 JANEIRO 14...

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 1
in TRADIÇÃO DE SERPA


Na sequência de 'CANTE um Valor Cultural...
'ALENTEJO - CONTOS & LENDAS Iin TRADIÇÃO de Serpa

ALENTEJO - um CELEIRO de CONTOS & LENDAS - 2
in CANCIONEIRO DE SERPA
de MRita OPCortez


Na sequência de 'CANTE um Valor Cultural... e de 'ALENTEJO - CONTOS & LENDAS Iin TRADIÇÃO de Serpa, agora 'ALENTEJO - CONTOS & LENDAS 2 - in Cancioneiro de Serpa, de Maria Rita Ortigão Pinto Cortez, 1994

Agosto / Setembro de 2009

Se desejar fazer uma BUSCA pelos 15 AUTORES selecionados
pode CLICAR no ÍNDICE de obras e AUTORES
A ideia base é levar as pessoas a contar as istórias que ouviram e conhecem...

CONTOS & LENDAS do ALENTEJO

um trabalho de José Rabaça Gaspar
para a ÁREA CULTURAL da

ALMA ALENTEJANA

Av. Professor Ruy Luís Gomes, 5 R/C , Dtº, 2810-274 Laranjeiro – Tel. 212551296

PORTFÓLIO[1]

Área CULTURAL

de Recolha, Estudo e Divulgação dos Valores Culturais do Alentejo e Outras Regiões…

com bibliografia e outro material sobre

Literatura Tradicional

CONTOS, LENDAS, Histórias e Estórias… Lengalengas, Anfiguri (jogo dos disparates), Jogos, danças, dramatizações, modas, poesia…

 

para cursos, sessões, ciclo de palestras, e outras actividades a desenvolver por sócios e elementos da ALMA ALENTEJANA por sua iniciativa e/ou em PARCERIAS com outras entidades públicas, como autarquias e escolas, ou privadas…

 

Alma Alentejana, Laranjeiro

Agosto / Setembro de 2009

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APRESENTAÇÃO

Explicação e responsáveis dos grupos e iniciativas

Alma Alentejana tem âmbito regional desenvolvendo actividades respectivamente na Margem Sul do Tejo em quatro concelhos e, na Região Alentejo, nos quarenta e sete concelhos alentejanos dos Distritos de Beja, Évora, Portalegre e Setúbal.

No plano cultural e recreativo a Alma Alentejana tem como objectivos:

Contribuir para a preservação e divulgação da cultura Alentejana, nomeadamente através do desenvolvimento e realização de actividades de carácter intelectual, cultural, recreativa, de ocupação de tempos livres, desportivo e cívico;

A divulgação, o estudo, a defesa e a valorização do património cultural do Alentejo, nos seus diferentes aspectos histórico, literário, artístico, monumental, musical e etnográfico.

O desenvolvimento de relações com todos os alentejanos, aprofundando as suas raízes coma terra de origem;

O desenvolvimento de relações de cooperação com os órgãos autárquicos, colectividades, escolas, associações culturais, cívicas ou de outra natureza.

Em Julho de 2009, foram empossados novos Corpos Gerentes e uma das propostas a implementar, como de resto todo o plano de actividades vindas da Direcção anterior, é um PLANO proposto pelas CANTADEIRAS da ALMA ALENTEJANA, à Divisão de Educação, em 30 de Abril de 2009 Plano cultural para as Escolas (Almada) – CANTE ALENTEJANO NAS ESCOLAS DE ALMADA – incluindo a divulgação, conhecimento, ensino / aprendizagem e implementação dos valores culturais alentejanos, sem excluir o de outras regiões, tais como o Cante, a Poesia, Contos, Lendas, jogos tradicionais infantis lengalengas, o Humor Alentejano…; disponibilidade para se deslocarem às Escolas interessadas, de acordo com um plano a combinar. Propõe-se ainda a criação de um SITE ou a colaboração no SITE da rede Escolar, já existente.

«No que se refere à Poesia, Contos e Lendas haverá um «manancial» que poderá ser fornecido por membros da Alma Alentejana na sua área Cultural» o que se propõe com este PORTFÓLIO e outros documentos a organizar.

A Direcção, com o seu vice-presidente para a Área Cultural, no seu propósito de implementar o mais possível o trabalho em equipa e a participação de todos os associados, propõe que se crie um grupo de trabalho, para implementar esta e outras iniciativas, como a criação de uma Área Cultural – que já se propôs se chamar-se animALENTEJO[2] – que se dedique à recolha, registo, catalogação, estudo, à preservação e divulgação da cultura Alentejana, através de diversas actividades, como a criação de um Centro de Documentação, ciclos de estudos, palestras, e outros considerados oportunos e possíveis.

 

Deste Grupo de Trabalho devem fazer parte:

- Representante do Grupo Coral das CANTADEIRAS –

- Representante dos CAVAQUINHOS –

- Representante das SEVILHANAS –

- Representante do GRUPO DE TEATRO e ANIMAÇÃO –

- Associados da Alma Alentejana de reconhecida competência e formação na Área Cultural e Profissional, tais como: o Director e Director Executivo da Revista e outros especialistas nas diferentes áreas em questão: -

- Outros que sejam considerados oportunos ou objecto de convite especial.

SUMÁRIO

 

APRESENTAÇÃO – explicação e responsáveis dos grupos e iniciativas…

 

AUTORES[3] e OBRAS com CONTOS e LENDAS do ALENTEJO – uma lista de 15 a consultar…

Obras e sugestões de José Rabaça Gaspar – lista de 3 TRILOGIAS publicadas e uma TRILOGIA de inéditos.

Alguns dados sobre AUTORES e OBRAS a consultar (pode ir ao índice) ou (em baixo):

01 – AJGoncalves -  Monografia da Vila de Almodôvar, António J. Gonçalves

02 – CGSerpa – SERPÍNEA e a FUNDAÇÃO de SERPA, por C. Gonçalves de Serpa,

03 – FernaoLopes – Crónicas de D. João I, Fernão Lopes

04 – FFrazão – LENDAS PORTUGUESAS de Fernanda Frazão

05 – FVMachado – Monografia de Vila Verde de Ficalho, Francisco Valente Machado

06 – GMarques – LENDAS DE PORTUGAL, Gentil Marques

07 – JRLobato – AMARELEJA – Rumo à sua História, Padre João Rodrigues Lobato

08 – JRoque – Alentejo Cem por Cento, Joaquim Roque

09 – MJDelgado – A Etnografia e o Folclore no B. Alentejo, Manuel Joaquim Delgado

10 – MRitaOPC – CANCIONEIRO DE SERPA, por Maria Rita Ortigão Pinto Cortez

11 – MSaluquia – Lendas da Moura Salúquia, ed. Moura Salúquia – AMCM

12 – TRADIÇÃO – SERPA – Revista de 1899 – 1904

13 – VMoutinho – in LENDAS DE PORTUGAL, Viale Moutinho

14 – www - Lendas do Alentejo na WEB

15 – JRGaspar – 3 Trilogias[4] relacionadas com o Alentejo, publicadas e 1 Trilogia de inéditos e sugestões de José Rabaça Gaspar – Vice-presidente para a Área cultural

ALMA ALENTEJANA – área de Estudos sobre o Alentejo.

 

LISTA DE AUTORES E OBRAS - notas - (para consultar OBRA ir ao índice ou anterior)

 

 

CONTOS E LENDAS DO ALENTEJO em Diversas Obras e Autores, para estimular a recolha, estudo e divulgação dos Valores Culturais do ALENTEJO –

 

01 – AJGoncalves -  Monografia da Vila de Almodôvar, António J. Gonçalves (ver catálogo da BN), Ed. Associação Cultural e Desportiva da Juventude Almodovarense, - Jogos Tradicionais, pp. 1007-114; LengaLengas, pp. 87-92; Lendas, Contos e Fábulas pp. 122-131,

 

02 – CGSerpa – SERPÍNEA e a FUNDAÇÃO de SERPA, por C. Gonçalves de Serpa, 1962.

 

03 – FernaoLopes – Crónica de D. João I, Fernão Lopes

– episódios em Évora e Beja – e outros a estudar relacionados com Almada e Alentejo…

 

04 – FFrazão – LENDAS PORTUGUESAS de Fernanda Frazão, ed. Amigos do Livro, s/d, 1986?

 – V Volume – 18 Lendas

 

05 – FVMachado – Monografia de Vila Verde de Ficalho, Francisco Valente Machado, ed. Da Biblioteca Museu de Vila Verde de Ficalho, 1980 – um conto como exemplo e o título de mais 15 e mais episódios de tempo de D. João I

 

06 – GMarques – LENDAS DE PORTUGAL, Gentil Marques, Editorial Universus, Porto, de 1962 a 1966, nos I, II, III, IV e V volumes – 16 Lendas

 

07 – JRLobato – AMARELEJA – Rumo à sua História, Padre João Rodrigues Lobato, ed. Do Autor, Gráfica Eborense, 1980, 5 lendas + história

 

08 – JRoque – in Alentejo Cem por Cento, Joaquim Roque, Subsídios para o estudo dos costumes, tradições, etnografia e folclore regionais – Edição do autor – 1940 – vários.

 

09 – MJDelgado – A Etnografia e o Folclore no Baixo Alentejo, Manuel Joaquim Delgado, ed. Da Assembleia Distrital de Beja, 1985, no V Capítulo, 32 contos

 

10 – MRitaOPC – CANCIONEIRO DE SERPA, por Maria Rita Ortigão Pinto Cortez, Ed. Da Câmara Municipal de Serpa, 1994 – além de cerca de 300 modas ilustradas e com pauta musical, ver CONTOS, LENDAS E PROVÉRBIOS, da pág 321 a 354…

 

11 – MSaluquia – Lendas da Moura Salúquia, ed. Moura Salúquia – AMCM (Associação das Mulheres do concelho de Moura), 2005, com 24 versões da mesma lenda por 24 autores diferentes…

 

12 – TRADIÇÃO – SERPA – Revista de 1899 – 1904, ed. Em Fac-símile, Câmara Municipal de Serpa, 1982, com a participação do Conde de Ficalho e outros, 69 contos

 

13 – VMoutinho – LENDAS DE PORTUGAL, Viale Moutinho, in Diário de Notícias SA, 2003, 42 lendas.

 

14 – www – http://www.joraga.net/contos/index.htm; http://orgulhoseralentejano.paginas.sapo.pt/lend_alet.htm; outras…

OBRAS E SUGESTÕES DE JOSÉ RABAÇA GASPAR

15 – JRGaspar – 3 TRILOGIAS publicadas (pode ver ver):

A MAR, por José d’ A MAR (denómio de José Rabaça Gaspar), ed. eLibro, Abril de 2003, 100 p. Nestes poemas com a influência de Camões, Torga e Borges, é proclamada a subversão: O MAR é A MAR que envolve o Alentejo!

A ILHA – Ilha do Pessegueiro – as LENDAS – enC(o)antadas em redondilhas, por José d’A MAR (denómio de José rabaça Gaspar), ed. eLibro, Agosto de 2003 – com 80 páginas de redondilhas com lendas inventadas da Ilha do Pessegueiro… Litoral alentejano…

A FEIRA A Feira de Castro – A/s Feira/s em vãs redondilhas, por José Penedo de Castro (denómio de José Rabaça Gaspar), ed. eLibro, Outubro de 2003, com 150 p. “Um cigano andarilho de FEIRAS que tenta mostrar com palavras e imagens para “recriar em cena”o movimento e o colorido destes centros de Encontros e desEncontros... (ver também)

 

A COBRA – Lenda/s de Beja – A Lenda do Touro e da cobra emBALADAS & o enCANTO das FONTES, por José Penedo (denómio de José Rabaça Gaspar) ed. eLibro, Dezembro de 2003, 184 p. com 10 versões da Lenda do touro e da cobra, mais 5 lendas, em verso e poemas e quadras sobre as fontes, desde a poesia medieval ao cancioneiro popular...

A SERPE – Serpa encantada em Lendas envolvidas por ANA o RIO, por José Penedo de Serpa (deNómio de José Rabaça Gaspar), ed. eLibro, Fevereiro de 2004, com várias versões de Lendas de Serpa e várias recolhas da Lenda de Serpínea.

A MOURA – A MOURA AMOR A MORTE ou a Utopia da CONVIVÊNCIA IMPOSSÍVEL, José Penedo de Moura (deNómio de José Rabaça Gaspar), ed. eLibro, Maio de 2004, 10 versões mais uma da Lenda da Moura Salúquia inseridas posteriormente na obra da Moura Salúquia AMCM em 2005.

 

GRITOS NA SOLIDÃO – Décimas de Inocêncio de Brito, Poeta Popular de São Matias, Beja, por José Rabaça Gaspar e outros, ed. eLibro, Junho de 2006, Inocêncio de Brito —1853?-1938?— foi um notável Mestre na Arte de versar em Décimas “construindo” importantes temas com um profundo fundamento como a Morte, a Guerra, a Mulher… e a solidão do Alentejo…

POETAS POPULARES DO CONCELHO DE BEJA – organização de José Rabaça Gaspar, coord. Concelhia da Direcção Geral de Apoio e Extensão Educativa, Associação para a Defesa do Património Cultural da Região de Beja, Divisão Sócio-Cultural da Câmara Municipal de Beja. - Beja : Câmara Municipal, 1987 (1989). - 200 p. ; 27 cm BN L. 41152 V. BN L. 41152 V. BN L. 42799 V. (ver tb)

PRESÉPIO - Auto de Natal da Freguesia de São Matias – Beja, recolha e recriação de José Rabaça Gaspar e Casa do Povo de São Matias, publicado em parte na Revista Arquivo de Beja Vol. XV – série III – DEZ 2000, agora com 110 p. AUTO que tem sido representado desde tempos imemoriais pela POPULAÇÃO DA ALDEIA DE SÃO MATIAS, freguesia do Concelho de BEJA, com elementos para refazer um AUTO que julgamos adequado aos tempos de hoje, para um REGRESSO AO FUTURO.

 

- 1 TRILOGIA de inéditos: À disposição para poderem ser pedidos através do recanto das letras

LENDAS DE BEJA – O TOURO E A COBRA e Outras Lendas, recolha e inéditos de José Penedo (deNómio de José Rabaça Gaspar), vol. Inédito de 200 páginas com 10 versões da Lenda do Touro e da Cobra e outras Lendas…. LENDAS DE BEJA – O TOURO E A COBRA E OUTRAS LENDAS E MITOS, JRG, com o deNómio de José Penedo, conta e/ou reconta Lendas de Beja – o Touro e a Cobra e outras lendas e mitos – que se pode OUVER na voz do Povo e nas Letras das Estrelas. Em Word e PDF – 314 e 436 páginas – em estudo para tentar publicação em formato de papel a pedido… Mas que, desde já, pode ser enviado pelo autor… (ver também)

CANTES AO MENINO – Janeiras, Boas Festas e Reis, uma recolha de José Rabaça Gaspar, – (68 páginas) (Uma recolha (72 registos) de um TESOURO invulgar e precioso do Cancioneiro Religioso Popular do Alentejo, com uma originalidade, riqueza melódica e variedade espantosas que tem qualquer coisa de diferente em cada terra… em cada zona… quase em cada monte… Este trabalho parte de uma listagem e recolha de letras enviadas por FaiAlentejo, de José Francisco Pereira, e Lugar ao Sul de Rafael Correia, recorrendo depois a diversa bibliografia ali indicada, completada com as gravações de Manual Aleixo de S. Matias Beja.

A Condessinha de AragãoAno: 2008 - Tamanho: 792 KB - Formato: PDF (Ver também online)

A CONDESSINHA de ARAGÃO Breve nota inicial A CONDESSINHA de ARAGÃO, que terá nascido de um RIMANCE medieval, aparece-nos em diversas versões que vão de um simples jogo a uma dança, teatro… versado e musicado de diferentes maneiras… Parece que terá sido adoptado como tradição popular, em diversas regiões, para celebrar diversas festas ou celebrações cíclicas ao longo de um calendário marcado pelas estações ou festas, como o São Martinho, Carnaval ou relacionada com as festas locais… Atrevo-me a apresentar aqui uma série de recolhas e uma adaptação feita por mim pois me pareceu que assim se adaptaria melhor ao jogo das «escolhas» de cada uma das filhas da Condessa e a desafiar a perenidade e criatividade dos mais ousados do que eu.

 

Ver ainda trabalhos publicados in Revista Arquivo de Beja: O Touro e a Cobra, IAC/D, Décimas, Moura, Gritos, Presépio; … in SERPA INFORMAÇÃO: Serpa enCANTADA em LENDAS; in Jornal Jornal Terras do CANTE: IAC/D e Deixando Deixas – DÉCIMAS; in Jornal HÁ TANTA IDEIA PERDIDA, da Confraria do Pão: Deixando Deixas, com Décimas estudos e reflexões…



[1] Este documento intitula-se PORTFÓLIO, pois, devido ao desenvolvimento que irá ter sobre cada autor e obra, em breve estará online em http://www.joraga.net/contos/pags/53_contos&lendas_alentejo.htm - ilustrado e com os textos que for possível digitalizar. Assim, este é o resumo do PORTFÓLIO que estará online dentro de um mês.

Mesmo este DOCUMENTO, SE FOR FORNECIDO ONLINE, dá acesso a úteis e numerosas ligações à Internet que o complementam.

[2] Há cerca de dois anos e meio, elaborei, a pedido de Joaquim Avó e Luís Moisão, na sequência do Curso Estudos sobre o Alentejo, com a USALMA, um PORTFÓLIO volumoso, para implementar esta valência cultural na AA em parceria com as Autarquias, Associações locais e de todo o Alentejo.

IAC/D (Instituto Alentejano de Cultura / Desenvolvimento), nome inicial ou CEPA – poderá ser outro nome, como Centro de Estudos do Património do Alentejo, ligado ao trabalho rural e a uma das riquezas patrimoniais notáveis no Alentejo

[3] Nota importante: com a preocupação de incluir os autores que dedicaram trabalhos directamente relacionados com o ALENTEJO, é fácil verificar que resta ainda um MANANCIAL imenso dos GRANDES AUTORES que têm OBRAS NOTÁVEIS, que não podem ser ignorados, sobre Literatura Tradicional como: o Mestre José Leite de Vasconcelos (obra imensa); Teófilo Braga (4 vols); Carlos de Oliveira e José Gomes Ferreira (4 vols); Adolfo Coelho; Consiglieri Pedroso; Adolfo Simões Müller; Maria Laura Bettencourt Pires…, sem falar nos Mestres de âmbito internacional como Selma Lagerlöff, os Irmãos Grimm, Perrault… as Mil e Uma Noite…

[4] As duas primeiras TRILOGIAS publicadas pela editora eLibro, foram oferecidas pelo autor à Biblioteca da Alma Alentejana, por ocasião do seu 10º aniversário, em Abril 2006. Serviram de base à Área de Estudos sobre o Alentejo, que funcionou em parceria com a USALMA (Universidade Sénior de Almada), no ano lectivo 2006 / 2007, coordenada por mim, com nove temas, nove aulas, e as restantes dezenas por Luís Moisão. Os livros creio que estão por lá “escondidos”, como alguns milhares de outros, numa BIBLIOTECA que não está organizada, nem funciona. Seria importante uma PARCERIA com os Serviços Culturais da Freguesia do Laranjeiro e/ou da Câmara Municipal de Almada e/ou Escolas vizinhas, para que a nossa BIBLIOTECA pudesse ser devidamente organizada, com os livros devidamente catalogados na rede de Bibliotecas e pudesse abrir ao público, com bibliotecário/a e animador/a Cultural. Ali deveria estar, devidamente organizado e catalogado, o espólio de Vítor Paquete, um ilustre e respeitado conhecedor dos valores culturais do Alentejo, falecido há uns anos e não devidamente reconhecido. Há muito a fazer neste campo e em ordem aos projectos futuros relacionados com a Quinta Pedagógica, onde deverá ser integrada, com a dignidade devida, a Biblioteca e a sede do possível IAC/D (Instituto Alentejano de Cultura / Desenvolvimento, e/ou animALENTEJO, e/ou CEPA (Centro de Estudos do Património do Alentejo). Acabamos de perder um espólio, Bibliografia relacionada com os Grupos Corais Alentejanos, de José Francisco Pereira, que ofereceu à Biblioteca da Baixa da Banheira. Eu próprio, com várias centenas, perto de um milhar de livros relacionados como Alentejo, em especial, Poesia – Décimas, Contos Lendas, Cancioneiros e Monografias etc. correm o risco de serem “destinados ao lixo” se a família não tiver utilidade a dar. Como estes casos, quantos alentejanos e não só, gostariam de deixar a suas obras se soubessem que seriam devidamente apreciados e valorizados.

 

E-Mail: joraga@netcabo.pt e joraga@netc.pt
pelo telefone 212553223 ou pelos Telmv. 919777714 e 91 763 25 24
e pelo CORREIO: Avenida Amélia Rey Colaço, 5, r/c Esqº - 2855-500 CORROIOS.
visite ainda a minha TEIA na REDE além de joroga.net - joraga/alice/osrabaca/serradaesrela/gilvicente/cart2326/

Compatível com IE/Netscape na resolução 800x600
Joraga 2000 em viagem