Gil Vicente 500

Vida GV de 1460/70 a 1502 a 1536/38
500 anos de GV - de 1960 - 2002 - 2038

78 anos a celebrar o 5ºCGV como reNASCIMENTO de um TEATRO a partir da RAIZ
por José Gil Vicente da Beira e outros deNÓMIOS...

Obras de Gil Vicente:
PANORÂMICA

as 47 uma a uma

lista de CANÇÕES

CANÇÕES TRADICIONAIS DE NATAL


David Natal 2000

 (A Paginação remete para a brochura "NATAL NA ESCOLA" - Recolhas de Canções Poemas e Textos - realizada para a Escola Secundária João de Barros, Corroios, para comemorar o 10º Aniversário, Novembro de 1996 a partir da qual este trabalho foi revisto e desenvolvido)

 

Título

 Língua

Origem/ Autor/

Fonte

Pg.

1

Entrai, Pastores, entrai

Port.

Popular/Alentejo

CPP, MGiacometti, CL, Lx.,1981, 44
aCPP, LGraça, PEA, MMrt. 1974, 102
EtB, I vol., JLD, 2ª ed. ENP, Lx. 1944, 165

10

2

José embala o Menino

Port.

Pop/ Monsanto BB

aCPP, LGraça, PEA, MMrt. 1974, 53

12

3

Ó meu menino Jesus

Port.

Pop/Portalegre BB

EtB, I vol., JLD, 2ª ed. ENP, Lx. 1944, 157

13

4

O Menino está dormindo

Port.

 

CANTAR - Caderno policp.Guarda, 4ª ed. 1960, 156.

13

5

Alegres cantam os sinos

Port.

 

CANTAR - Caderno policp.Guarda, 4ª ed. 1960, 160.

13

6
7

Eu hei-de dar ao Menino
Natal d’Elvas /Arre burriquito / Olhei para o Céu...

Port.

Pop. G. Cartaxo, Évora, AAlt.

CPP, MGiacometti, CL, Lx.,1981, 42
CANTAR - Caderno policopiado Guarda, 4ª ed. 1960, 142

14

15

8

Olé, Rapazes Pimpões

Port.

Pop. Figueira da Foz

aCPP, LGraça, PEA, MMrt. 1974, 100

16

9

Oh, BENTO AIROSO

Port.

Pop. Paradela Tr.M

aCPP, LGraça, PEA, MMrt. 1974, 101

17

10

Ó meu menino...

Port.

Pop. Minho

Vamos Cantar..., MTino, Ped., s/d, 106

18

11

Bem pudera Deus nascer

Port.

Pop.TrM.

Vamos Cantar..., MTino, Ped., s/d, 106

18

12

Ai, ó Meu Menino Jesus

Port.

Pop. Beiras

Vamos Cantar..., MTino, Ped., s/d, 107

19

13

Ó meu Menino Jesus

Port.

Pop. Alentejo

Vamos Cantar..., MTino, Ped., s/d, 107

19

14

Assim que nasceu...

Port.

adapt. de estr.

CANTAR - Caderno policp. Guarda, 4ª ed. 1960, 190 e 196.

20

15

Oh! Vinde todos à porfia....

Port.

popular

registo antigo

20

15

Moda do Deus Menino

Port.

popular

in Cancioneiro de Serpa - Maria Rita Ortigão Pinto Cortez, Ed. CMS, 1994, p.362

 

 SIGLAS para identificar Fontes

 

 Do Natal se fez amor
com cânticos à mistura;
nasceu Cristo, o Redentor,
filho da virgem mais pura.

in medalha alusiva ao NATAL 94
Escultura de Alves André, Poema de Baltazar
Emissão - MEDALPRATA

 

CANÇÕES TRADICIONAIS DE NATAL

 ENTRAI PASTORES, ENTRAI...

in Cancioneiro Popular Português de M. Giacometti (colb. F.L. Graça) Círculo de Leitores, Lisboa, 1981, p. 44

 

ENTRAI, PASTORES, ENTRAI...

(Popular com letras de várias regiões)

 

Entrai, pastores, entrai,

Por este portal a dentro;

Vinde adorar o Menino,

No seu santo nascimento.

 

Entrai, pastores, entrai,

Por este portal sagrado;

Vinde adorar o Menino,

Numas palhinhas deitado.

 

Pastorinhos do deserto

Todos correm para o ver;

Trazem um e mil presentes,

Para o Menino comer.

 

Ó meu Menino Jesus,

Convosco é que eu estou bem;

Nada deste mundo quero,

Nada me parece bem.

 

Ó meu Menino Jesus,

Ó meu Menino tão belo,

Só vós quisestes nascer

Na noite de caramelo!

 

Alegrem-se os céus e a terra,

Cantemos com alegria,

Já nasceu o Deus Menino

Filho da Virgem Maria.

 

JOSÉ EMBALA O MENINO

in A Canção Popular Portuguesa, Fernando Lopes Graça, Publicações Europa América, Mem Martins, 1974, p. 53

 

(Canção de embalar e Natal, Monsanto - BB)

 

José embala o Menino

Que a mãezinha logo vem

Foi lavar os teus paninhos

à fontinha de Belém

 

Ó Ó, ó ó, Ó Ó ...

 

Vai-te embora passarinho

Das agulhas do pinheiro

Deixa dormir o Menino

Um soninho por inteiro.

 

Vai-te embora passarinho

Da beirinha do telhado

Deixa dormir o Menino

Um soninho descansado.

 

Vai-te embora passarinho,

Deixa a baga do loureiro,

Deixa dormir o Menino,

Que está no sono primeiro.

 

O MENINO ESTÁ DORMINDO

(In CANTAR - Um Caderno de Recolhas de Músicas, Editado 1ª ed. em 1957 e depois em 4ª ed. 1964, por alunos e Professores de Música do Seminário Maior da Guarda)

O Menino está dormindo

Nas palhinhas deitadinho (despidinho).

Os Anjos lhe estão cantando:

“Por amor tão pobrezinho!”

 

O Menino está dormindo

Nos braços de S. José.

Os Anjos lhe estão cantando:

“Gloria tibi, Domine!”

 

O Menino está dormindo

Nos braços da Virgem pura.

Os Anjos lhe estão cantando:

“Hossana, lá na altura!”

 

O Menino está dormindo

Um sono de amor (muito) profundo.

Os Anjos lhe estão cantando:

“Viva o Salvador do Mundo!”

 

ALEGRES CANTAM OS SINOS

 

Alegres cantam os sinos

Nesta noite de Natal

Em que Jesus veio ao Mundo

Para nos livrar do Mal.

 

Vinde, pastores correi a Belém,

Ver, na lapinha, Jesus, nosso Bem.

Vinde adorar o Menino

Vinde todos a Belém.

 

Glória a Deus nas Alturas,

Estão Anjos a cantar;

Vinde adorar o Menino

Que nasceu p’ra nos salvar.

 

Ó meu Menino Jesus,

Nascidinho na pobreza,

Tomai posse da minha alma

Que é toda a minha riqueza.

Ó MEU MENINO JESUS

(Beira Baixa in Etnografia da Beira, I vol., Jaime Lopes Dias, Empresa Nacional de Publicidade, 2ª ed., Lisboa, 1944, 157)

Ó meu Menino Jesus!                    Alegrem-se os céus e a terra,

Ó meu Menino tão belo!                Cantemos com alegria,

Logo vieste a nascer                    Que já nasceu o Menino

Na noite do caramelo.                  Filho da Virgem Maria

 

Ó meu Menino Jesus!                   Todos os filhos dos ricos

Convosco é que eu ‘stou bem!       Dormem em lençóis ( leito) doirado/s

Nada deste mundo quero,             Só vós, meu Menino Jesus,

Nada me parece bem.                  Numas palhinhas deitado.

 

Entrai, pastores, entrai                Todos os filhos dos ricos

Por esse portal sagrado,               Têm belos travesseiros,

Vinde a adorar o Menino               Só vós, meu Menino Jesus,

Numas palhinhas deitado.              Preso a esse madeiro.

 

Entrai ,pastores , entrai                De quem são as camisinhas

Por esses portais adentro,             Que a Senhora está a lavar?

Vinde a adorar o Menino                São do Menino Jesus

No seu santo Nascimento.              Qu’inda está por baptizar.

 

EU HEI-DE DAR AO MENINO

in Cancioneiro Popular Português de M. Giacometti (colb. F.L. Graça) Círculo de Leitores, Lisboa, 1981, p.42

 

EU HEI-DE DAR AO MENINO

 

Eu hei-de dar ao Menino

uma fita, uma fita pr’ó chapéu

Também Ele nos há-de dar

um lugar, um lugarzinho no Céu.

 

Não façam bulha

ao Deus Menino,

não o acordeis,

que está dormindo,

que está dormindo;

em de O brindar

com algum mimo,

dêem-lhe leite,

que é pequenino,

que é pequenino.

 

Outras letas

Eu hei-de dar ao Menino

Cinco pedras preciosas:

Cada pedra, cinco quinas

Cada quina, cinco rosas.

 

No seio da Virgem Maria

Encarnou a Divina Graça,

Entrou e saiu por Ela,

Como o sol pela vidraça.

 

(outras variantes, conhecidas como:) 

NATAL D’ELVAS

 Eu hei-de dar ao Menino

Uma fitinha p’ró chapéu.

Também Ele me há-de dar

Um lugarzinho no céu.

 

Ai, o Menino que nasceu

Da Virgem cheia de graça

Entrou e saiu por ela

Como o sol pela vidraça.

 

Ai, Três palavras disse a Virgem,

Ai, quando nasceu o Menino:

Ai, vinde cá meu anjo loiro, (d’Oiro)

Meu Sacramento Divino!

 

Esta calçadinha

Vai dar a Belém,

Vai fazer a paz

Com quem anda a mal...

Com quem anda a mal,

Anda agora a bem...

Esta calçadinha

Vai dar a Belém.

 

Arre burriquito

Vamos a Belém,

A ver o Menino 

Que a Senhora tem,

Que a Senhora tem,

Que a Senhora adora,

Arre burriquito,

Vamo-nos embora.

 

Olhei para o Céu

Estava estrelado,

Vi o Deus Menino

Em palhas deitado,

Em palhas deitado

Em palhas ‘stendido (‘squecido)

Filho duma Rosa,

Dum Cravo nascido.

OLÉ RAPAZES PIMPÕES

in A Canção Popular Portuguesa, Fernando Lopes Graça, Publicações Europa América, Mem Martins, 1974, p.100

 

OLÉ RAPAZES PIMPÕES

 

1

Olé, rapazes pimpões,

Cantemos à desgarrada,

Para alegrar o Menino,

Mai’la sua Mãe sagrada.

 

2

Mai’la sua Mãe sagrada,

Acabastes de cantar;

Lembraste bem, ó rapaz,

Atrás não hei-de ficar.

 

3

Atrás não hei-de ficar,

Não, decerto, a ninguém,

Faria triste figura

Junto à lapa de Belém.

 

4

Junto à lapa de Belém

Grande alegria tivemos,

Vamos p’rós nossos casais

Gabar-nos do que fizemos.

 

OH, BENTO AIROSO

in A Canção Popular Portuguesa, Fernando Lopes Graça, Publicações Europa América, Mem Martins, 1974, p.101

 

OH, BENTO AIROSO

 

1

Oh, bento airoso,

Mistério Divino,

Encontrei a Maria

À beira do rio,

(E) Lavando os cueiros

Do bendito Filho.

 

2

Maria lavava,

S. José estendia,

O Menino chorava,

C’o frio que fazia.

 

3

Calai, meu Menino,

Calai, meu amor,

(É) que as vossas verdades

Me matam com dor.

 

CANÇÃO DO NATAL (MINHO)

in Vamos Cantar!..., Manuel Tino, Porto Editora, Porto, s/d, p. 106.

Ó meu Menino tão lindo,

Ó meu Menino tão belo,

Vinde, Vinde já ao Mundo,

Que pela vossa vinda 'spero.

 

Ó meu Menino tão lindo,

Ó meu amado Jesus,

Vem salvar as nossas almas,

Vem dar, ao mundo, a luz.

 

CANÇÃO DO NATAL (Trás-os-Montes)

in Vamos Cantar!..., Manuel Tino, Porto Editora, Porto, s/d, p. 106.

 

Bem pudera Deus nascer

Em cama de pedraria:

Mas, p'ra dar exempl' ao mundo,

Nasceu numa estrebaria.

 

Ó meu Menino Jesus,

Vestido de azul-celeste!

Hei-de pedir à Senhora

Para ser Ele o meu Mestre.

 

CANÇÃO DO NATAL (Beiras)

in Vamos Cantar!..., Manuel Tino, Porto Editora, Porto, s/d, p. 107.

Ai, ó meu Menino Jesus,

Eu Vos venho entregar

Esta linda pombinha branca

Para o Menino brincar

 

Eu cheguei aqui a Belém,

E venho muito cansado,

Af'recer este cabritinho

Ao meu Menino adorado

 

CANÇÃO DO NATAL (Alentejo)

in Vamos Cantar!..., Manuel Tino, Porto Editora, Porto, s/d, p. 107.

Ó meu Menino Jesus,

Nós Vos qu'remos adorar:

Já lá vem o Sacerdote,

Já Vos estão a Beijar / bis

 

Ai, entrai, pastores, entrai

Na lapinha de Belém;

Adorai o Deus Menino

Que nasceu p'ra nosso Bem / bis

 ASSIM QUE NASCEU...

(In CANTAR - Um Caderno de Recolhas de Músicas, Editado 1ª ed. em 1957 e depois em 4ª ed. 1964, por alunos e Professores de Música do Seminário Maior da Guarda)

 

Assim que nasceu,

Jesus acampou

E à luz das estrelas

Uma voz soou:

 

UÁÁ ÁÁ UÁÁ ÁÁ...

 

Maria a senhora

Seu filho embalou

E à luz das estrelas

Uma voz soou:

 

UÁÁ ÁÁ UÁÁ ÁÁ...

 

 OH! VINDE TODOS À PORFIA

 

OH! VINDE TODOS À PORFIA

CANTAR UM HINO DE LOUVOR

HINO DE PAZ E DE ALEGRIA (HARMONIA)

QUE OS ANJOS CANTAM AO SENHOR:

 GLÓRIA IN EXCÉLSIS DEO

GLÓRIA IN EXCÉLSIS DEO

 

 Les Anges dans nos campagnes

Ont entonné l’hymne des Cieux

Et l’écho de nos montagnes

Redit ce crit mélodieu:

GLÓRIA IN EXCÉLSIS DEO

GLÓRIA IN EXCÉLSIS DEO

MODA DO DEUS MENINO
in Cancioneiro de Serpa - Maria Rita Ortigão Pinto Cortez, Ed. CMS, 1994, p.362

MODA DO DEUS MENINO
(Canto de rua na Noite de Natal)

Entre as poetas da Igreja,
'stá uma mulher cosendo.
'stá fazendo a camisinha
p'ró Deus Menino em nascendo.

Caminhando vai José,
Caminhando vai Maria,
tanto caminham de noite,
como caminham de dia.

São chegados a Belém,
já toda a gente dormia.
só um portal 'stava aberto,
onde o gado se recolhia.

Entrai, pastorinhos, entrai,
por este portal sagrado,
Vinde vê-lo Deus Menino,
entre palhinhas deitado!

Siglas para identificar as fontes que possam apresentar mais problemas de identificação.

 

ASRCT

Apostolicae et Sacrorum Rituum Congregationis Typographi

aCPP 

 A CANÇÃO POPULAR PORTUGUESA

CL 

CIRCULO DE LEITORES

CPP

CANCIONEIRO POPULAR PORTUGUÊS

CsPP

 CANTARES DO POVO PORTUGUÊS

ENP 

 EMPRESA NACIONAL DE PUBLICIDADE e depois TORRES & Cta LIVRARIA FERIN

EtB

 ETNOGRAFIA DA BEIRA

IAC

 INSTITUTO DE ALTA CULTURA (Agora Instituto Camões)

JLD

 Dr. Jaime Lopes Dias

MMrt

Mem Martins

PEA

 PUBLICAÇÕES EUROPA AMÉRICA

Ped.

PORTO EDITORA

S.Sedis ASRCT 

 S. Sedis Apostolicae et Sacrorum Rituum Congregationis Typographi

pode voltar ao início de Gil Vicente

E-Mail: joraga@netcabo.pt e joraga@netc.pt
pelo telefone 212 553 223 ou pelo Telmv. 917 632 524
e pelo CORREIO: Rua Almada Negreiros, 48 - 2855-405 CORROIOS.
a minhateianarede é em http://www.joraga.net onde poderá encontrar o caminho para os TEMAS que não couberam aqui.

Compatível com IE/Netscape na resolução 800x600
Joraga 2000 em viagem